Doutrina.org       Doutrina.org Início
Detalhes Blog Legal Contato
LDE LDM ESE CEU GEN
Modo Dark Leitor de Tela
 
Blog Blog
  Ouvir
Deite seu celular para ver o painel complementar

04 de Agosto de 2022

Comecei este projeto no fim de Dezembro de 2021, estimulado por oradores Espíritas que faziam a tal observação: 

"Lendo apenas 7 páginas por dia, você terá lido todos as cinco obras básicas da Doutrina em apenas um ano."

Como tenho predileção pelo que é digital, coletei os PDF's dos cinco livros (LDE, LDM, ESE, CEU e GEN) e retirei de cada um tudo o que não fazia parte do texto principal (capa, contracapa, notas, páginas de título, páginas em branco, sumário, etc). Com isso consegui diminuir o número de páginas diárias para apenas 5 (para ser exato, 1882 ÷ 365 ≈ 5.16).

Faltava então achar um meio de não sobrecarregar o usuário com um arquivo tão comprido e sem marcações de dias.

Resolvi então separar o arquivo em 365 partes, a maioria com 5 páginas e o restante (1882 - (365 x 5) = 57) dividido pelo mês de Dezembro, resultando numa carga diária de 7 páginas por dia. Ainda assim, resolvi chamar esta iniciativa de Projeto 5.

Com os 365 PDF's prontos, passei então a criar um calendário público no Google para poder anexá-los. Após criar 365 eventos e anexar 365 arquivos (armazenados no Google Drive), tudo estava pronto para que o usuário apenas assinasse o calendário e todo dia este receberia um lembrete (e-mail ou celular) para sua leitura diária, com o seu PDF anexado. Os eventos foram criados com repetição anual e assim todo dia 1 de Janeiro, você poderia começar o ano com a resolução de ler a Doutrina por inteiro.

Depois de algumas semanas, comecei a identificar pequenos problemas como:

Google Drive tem limitações para a anotações de PDF's e o compartilhamento das mesmas. Entretanto tem uma robusta ferramenta interna para o comentário de Google Docs. Sendo assim, por várias e várias semanas tentei de várias formas extrair, copiar, colar, ou digitar, o texto completo dos cinco livros para o formato Google Docs ou Word, pois qualquer um dos dois seria passível de usufruir da plataforma de comentários e chats do Google Drive. Tive problemas com fidelidade da extração, compatibilidade de editores, e tamanho dos arquivos, já que estes sobrecarregavam o software e este deixava de responder.

Neste meio tempo de poucos acertos, decidi fazer uma modificação temporária na plataforma dos PDF's e solucionar os dois problemas citados acima. Migrando para o Adobe Document Cloud, consegui uma plataforma muito mais robusta de marcações, anotações, e o compartilhamento das mesmas.

Entretanto, o advento de soluções gerou problemas novos. A fragmentação das obras em 365 partes impedia que:

Para se conseguir facilitar a adesão fora do dia 1 de Janeiro, tive que combinar uma planilha com links pré-determinados e fórmulas que determinassem o link correto, de acordo com a data de adesão do usuário. Após duro trabalho de migrar 365 arquivos, copiar 365 links, e modificar 365 eventos (apontando para Adobe Cloud ao invés do anexo do Google Drive), tive então que pesquisar uma ferramenta de mala-direta que (pelo menos, parcialmente) automatizasse o processo de mandar vários e-mails por dia.

Dentre vários concorrentes, decidi por usar o YAMM pelo seu free tier e facilidade de acoplação com o Google Sheets. Criei o e-mail padrão e alguns macros para facilitar um pouco mais o processo. Estavam então solucionados dois problemas, enquanto eu passava dificuldades com a formatação DOC/WORD.

Após semanas de frustrações no modo texto/editor, decidi migrar para o formato EPUB, sendo este a plataforma mais correta para livros. O que se perdia na colaboração em grupo, ganhava-se no pequeno tamanho de arquivo, habilidade de formatação XHTML/HTML, anotações, marcações, e em algumas plataformas, dicionário (e até Wikipedia) embutido.

Após muita busca online, descobri o portal Luz Espírita, no qual eles disponibilizavam os cinco livros da Doutrina, numa tradução mais acessível do que a de Guillon Ribeiro e com várias notas de rodapé explicativas, e até algumas ilustrações!

Fiquei muito feliz e agradecido com o achado (obrigado, Louis Neilmoris) e descartando os editores de texto, passei a editar os EPUB's  usando o Calibre para Linux no meu Chromebook. 

Faziam alguns anos que havia me aposentado e decidi fazer alguns cursos profissionalizantes. Foi minha primeira experiência com textbooks americanos e gostei muito da padronização, uso de cores, e diagramação. Cada uma dessas ferramentas facilitava a busca, discriminação (entre variáveis) e retenção do conteúdo.

Decidi então quebrar com a monotonia  do livro preto no branco e decidi criar padrões para de cores e tipografia para a nossa querida Doutrina. Para cor de acento, decidi me basear nas cores de capa das edições da Federação Espírita Brasileira (FEB), sendo estas as mais difundidas, facilitaria o reconhecimento das mesmas por usuários de livros impressos.

Com inspirações em Kardec e na Bíblia, criei os seguintes padrões para serem utilizados nesta nova versão digital da Doutrina:

Passei então a limpar e reformatar os arquivos de Louis Neilmoris numa coletânea única, com marcações de partes, capítulos, e na tipografia/cores acima.

Aprendi muito sobre o formato EPUB mas fiquei decepcionado com a fragmentação de utilidades em plataformas diferentes (KindleGoogle BookseReaders, etc). Se no formato PDF, os leitores (meio que) obedecem à um certo padrão de utilidades, no formato EPUB, existe fragmentação no formato (MOBI, EPUB, PDF, AZ3, etc) e na utilidades do app em si.

Mais uma vez, decidi descartar todo o progresso feito para realizar uma mudança de plataforma. Afinal, se o trabalho vale a pena terminar, vale a pena recomeçar também!

O formato web possibilitava o maior número de soluções possíveis. Entre elas: 

Mudando para o formato HTML na web, decidi por me limitar à páginas estáticas (sem CMS ou Wordpress). Sou auto-didata mas não inteiramente versado em HTML e CSS, e com conhecimento muito limitado em Java, mas o bastante para fazer ajustes leves em scripts de terceiros.

Pela certa compatibilidade entre XHTML e HTML, em pouco tempo consegui extrair e modificar todos os cinco livros (Luz Espírita) que já havia reformatado para o formato HTML.

Sendo um adepto do eco-sistema do Google, tentei até re-utilizar o Google Sites pois já o havia utilizado noutro projeto (Ler sobre olivrodosespiritos.org). Severas limitações orgânicas me proibiram de prosseguir. Entre elas, falta de FTP, CSS stylingiframe de scripts, etc.

De um modo temporário, decidi migrar o projeto para um provedor grátis e comecei a testar novos formatos de hierarquia de pastas, nomes de arquivos, separação de partes e capítulos, entre outras. Sendo os provedores grátis bem escassos de tutoriais, tive que pesquisar e implementar o FTP e SSL para o site, já que o Chrome identificava qualquer site sem HTTPS como suspeito ou perigoso.

Consegui implementar o SSL e passei por várias iterações (mais de 30) do site antes de ser detido por problemas sérios no FTP.

Decidi então por migrar o site para um provedor pago (Dreamhost), sendo este ainda de custo baixo mas com muitas utilidades ausentes no anterior. Com eles, usando o Secure FTP, apesar do DIR listing ser muito mais lento mas a velocidade de upload/download parece ser muito maior.

Nesta altura do projeto, minha esposa e eu, os dois usuários do projeto até então, já estávamos nos capítulos finais do Livro dos Médiuns. Como boas notícias não vêm desacompanhadas, certo dia ela me disse preferir a versão de Guillon Ribeiro (ótima notícia!). Apesar desta ser mais laboriosa no entendimento, era a que mais se prestava a nos transportar aos dias de Kardec e auxiliar no aprendizado do vocabulário necessário para se auto-aprimorar e disseminar a Doutrina. Apesar de estar realmente feliz com a preferência, tive então que descartar todos os arquivos que estavam baseados na versão da Luz Espírita.

Aproveitando somente o estrutura das pastas, JS e CSS, tentei de novo, várias formar de extrair o texto de Guillon para um formato que eu pudesse manter a italização original de Kardec. Decidi então por copiar e modificar o trabalho de Kardecpedia, já que este era o mais fiel à tradução original.

O trabalho de copiar e colar foi de curta duração, mas a reformatação é, e continua a ser demorada (mas certamente, válida).

Sendo que nas primeiras versões, eu utilizei iframes e páginas diferenciadas de acordo com o tamanho do dispositivo (celular, tabletlaptop) só depois fiquei sabendo da dificuldade da implementação da ferramenta de busca e outros scripts.

Pesquisando alternativas, cheguei a um método híbrido, desenvolvido por mim, utilizando W3.CSS, iframes e media queries de modo a conseguir uma solução unificada.

Esta solução, que está em vigor atualmente, consiste de uma página com 3 colunas no modo laptop, duas colunas no modo tablet (ou celular deitado, ou landscape) e uma coluna no modo celular (de pé, portrait).

A primeira coluna comporta a navegação e ferramentas, a coluna do meio comporta o texto principal e a terceira coluna é a onde informações complementares abrem (Wikipédia, Wikcionário, Bíblia, vídeos, etc).

Apesar de ser a pior plataforma para o estudo sério (falta de teclado, tamanho da tela, etc), sabemos que pela conveniência, este pode acabar a ser o mais utilizado. Sendo assim, para que conseguisse a maior área de tela (e a persistência da mesma), precisei aprender sobre Progressive Web Apps.

Depois de algumas adições e modificações, consegui habilitar nosso website, Doutrina.org, como PWA, instalável gratuitamente e direto do seu navegador, sem necessidade de App Store ou Google Play.

Tendo problemas com o Google Search, resolvi implementar uma solução onde tivesse maior controle sobre a indexação das páginas e seu conteúdo. Tentei utilizar o Search360 por algum tempo mas decidi em usar uma solução mais simples, o FreeFind. De bônus, adicionei um index (listagem alfabética de TODAS as palavras utilizadas nas cinco obras).

Ainda ontem, consegui implementar um botão de leitor de tela do ReadAloud no nosso site, aumentando para três o número de extensões recomendados para o Google Chrome, ao lado de Dark Reader (modo escuro) e Google Dicionário. Estando no laptop, e se preferível o uso do leitor de tela, recomendamos a extensão ao invés do botão nativo do site. A extensão permite o acompanhamento do texto lido por highlight amarelo, indisponível no site.

Atualmente o site se encontra em modo Beta, estando com o conteúdo e infra-estrutura completa mas com defasamento na reformatação de tipo/cores. Como estou tentando não atrasar o andamento do Projeto 5, só comecei a reformatar no Evangelho (ESE) a partir do capítulo 09. Planejo continuar em frente, terminado o ESE, prosseguindo com o CEU e o GEN até virar o ano e terminar o LDE e o LDM.

No LDE, planejo implementar o tag details/summary de modo a esconder as respostas e incentivar o estudo reflexivo.

Sigo em frente, contando com a paciência Divina, e de vocês.

Godspeed.